Recife -PE

E&M Cursos e Consultoria

C.N.P.J. 33.736.643/0001-57

R. Presidente Epitácio Pessoa, 154 - Campina Grande - PB

Os serviços ofertados aqui são prestados de acordo com o agendamento efetuado

Como equilibrar a silhueta

Na consultoria de estilo a nossa atenção não está focada em identificar quem tem essa ou outra parte do corpo grande, porque tudo é uma questão de perspectiva e de aceitação, então sempre levamos em consideração as outras partes do seu corpo em comparação com aquela que está em foco no momento.



Meio complexo? Te explico melhor com um exemplo. Um quadril largo nunca será largo por si só, ele será largo ou estreito em comparação com os seus ombros, por exemplo. Então se você tem 40 cm de frente de quadril e tem 32 cm de frente de ombros seu quadril será considerado largo, mas se você tem 50 cm de frente de ombros na verdade o seu quadril é estreito em relação aos seus ombros. Entende? Tudo precisa ser comparado (com você mesma e não com os outros!).



A partir disso o nosso trabalho é buscar harmonia nas proporções (desde que seja isso que você queira, claro! Porque você pode amar ter o quadril mais destacado e vamos trabalhar com o que você gosta!).



Para construir essa tal harmonia vamos utilizar alguns elementos de “ilusão de ótica” no look e hoje vou falar sobre um deles: AS ESTAMPAS.



As estampas de maneira geral chamam bastante atenção se comparadas com cores lisas (olha aí a comparação de novo), então elas tendem a aumentar visualmente a região que estão aplicadas.



Sabendo desta informação como podemos utilizá-las ao nosso favor? Usando-as na parte menor do nosso corpo, para que assim a ampliemos visualmente e desta forma equilibremos as proporções.



Parece meio confuso ainda? Vou mostrar aqui em baixo dois exemplos de uso da estampa de oncinha e explicar o efeito deste elemento no look.




No primeiro exemplo é visível que a modelo tem os ombros mais largos que o quadril, sendo assim a estampa de oncinha está aplicada da calça ajuda a puxar o olhar para esta região desviando o olhar dos ombros, e assim criando a impressão de que há uma proporção mais equilibrada na silhueta.


Ainda no primeiro caso nome escrito na camiseta e a modelagem dos ombros da camiseta interferem negativamente no equilíbrio das proporções para ela, mas isso é assunto para um outro post.





Já no segundo exemplo apesar de a modelo ter ombros mais largos que o quadril ela escolheu usar a estampa de oncinha na parte de cima, o que chama ainda mais atenção para o volume desta região criando aquela proporção parecida com uma casquinha de sorvete, sabe? Principalmente porque ela complementou com uma calça super justa em baixo.



O que pode ter acontecido no segundo caso? Ou ela ama mesmo ter ombros mais largos do que o quadril e se empodera disto ou ela fez uma escolha inadequada para equilibrar as proporções do seu corpo.



Acontece que nem sempre aprendemos ao longo da vida todas essas regrinhas e truques, e o meu trabalho é justamente ensinar a você como utilizar a moda ao seu favor.



Espero que vocês tenham gostado do aprendizado de hoje e compartilhem o post com quem vocês acham que pode gostar também.



Beijos


Manu

65 visualizações