Recife -PE

E&M Cursos e Consultoria

C.N.P.J. 33.736.643/0001-57

R. Presidente Epitácio Pessoa, 154 - Campina Grande - PB

Os serviços ofertados aqui são prestados de acordo com o agendamento efetuado

Decote da deputada Paulinha gera polêmica e nos faz refletir, tudo bem ser sexy no trabalho?

Atualizado: 16 de Abr de 2019

A deputada estadual Ana Paula da Silva (PDT) - Paulinha - foi assunto nas redes sociais após ter ido à posse na Assembleia Legislativa de Santa Catarina vestindo um macacão vermelho decotado.


Muitas pessoas fizeram comentários raivosos que atacavam a Deputada por causa da sua escolha, mas é óbvio que usar um decote não faz ninguém nem melhor nem pior, não é mesmo?


Mas o que quero conversar com vocês é se o decote deve mesmo ser visto como um problema no ambiente de trabalho.


Paulinha estava lá para trabalhar (como eu e você vamos para o nosso trabalho todos os dias) e o trabalho em si deve ser a nossa primeira preocupação nestes momentos.


O que acontece é que quando escolhemos o que usar logo pela manhã, quando estamos nos arrumando, devemos levar em consideração que estas escolhas não devem tirar o nosso foco, e dos colegas também, do que realmente importa: o trabalho a ser feito ali!


Então quando optamos por usar peças muito chamativas, cores muito fortes, acessórios que façam barulho etc precisamos entender que esses podem ser fatores de distração no ambiente de trabalho (o que não é o ideal).


Paulinha, e eu, e você e todas as mulheres querem se sentir lindas, inclusive na hora de trabalhar, mas precisamos ter em mente que representamos o local que trabalhamos e estamos ali para contribuir com o sucesso da empresa/organização e não somente para expressar a nossa personalidade através do que vestimos ( até porque isso seria bem egoísta!).


Nesses casos temos dois extremos: em um o excesso de personalização - onde eu visto exatamente o que eu quero - e no outro a ausência completa de personalização - onde não somos nada além de uma extensão da empresa ( como costuma acontecer com o uso de uniformes), e afirmo que nenhum dos dois é o ideal.


É preciso encontrar equilíbrio entre os dois pontos, e isso não necessariamente quer dizer meio a meio, pois depende muito da sua área de atuação e do quanto liberdade de expressão e "personalidade forte" são importantes nessas áreas.


Mas uma coisa é certa, lembre sempre que o que precisa chamar mais atenção é o seu talento profissional e dedicação, e não seu estilo ousado ou seus dotes físicos.



Então Paulinha, respeito completamente a sua liberdade de expressar sua identidade, espero também te ver nas machetes pelo excelente trabalho que você vai desenvolver.


E eu falo isso não só como Personal Stylist, mas também como cidadã.



Manu

286 visualizações